26 ª Jornada, 3ª Divisão, Série F, Quarteirense - 2 Barreirense - 0

Foto Arquivo: Quarteirense - BarreirenseNem sempre a melhor equipa em campo vence
 
Na despedida da 1ª fase do campeonato, o Barreirense deslocou-se a Quarteira para defrontar uma equipa necessitada de pontos como de pão para a boca.
 Na equipa de Duka, o regresso ao onze de Mauro no lugar de Célio foi a única alteração relativamente ao jogo anterior regressando Sandro ao centro do terreno.


 O muito vento que se fez sentir não impediu que o Barreirense conseguisse, à medida que o tempo ia passando, mostrar mais e melhores argumentos que só não foram materializados no marcador, ora por infelicidade dos seus atacantes, ora pela boa exibição do guarda-redes Miguel. Brito, logo aos 9 minutos, foi o expoente máximo do que acabámos de dizer quando, após uma jogada rápida de contra-ataque, apareceu completamente isolado na cara de Miguel mas o remate acabou por sair muito perto do poste esquerdo da baliza algarvia.


 Mesmo actuando contra o vento, os alvi-rubros, conseguiam fazer circulação de bola e um jogo apoiado que baralhou a equipa algarvia que não conseguia estender-se no mau relvado do Municipal de Quarteira.
 Júlio e Brito eram duas setas apontadas à baliza contrária, tendo Júlio tido outra boa situação para marcar mas o avançado quando se preparava para rematar pareceu impedido na grande área, num lance que foi analisado como simulação do árbitro da partida acabando por admoestar Júlio. 


 Os remates e cantos sucediam-se mas começou-se a sentir no ar que este podia ser um daqueles jogos que por muito que se tentasse, dificilmente se conseguiria lá chegar (ao golo entenda-se) e mais preocupado ficou Duka quando no último minuto de descontos deste 1º tempo e na primeira vez que os algarvios conseguiram furar a defesa alvi-rubra, chegaram mesmo ao golo. O acabadinho de entrar, Moki que havia substituído o lesionado Pedro Lourenço, na primeira vez que tocou na bola, desmarcou o capitão da equipa Carlos Mota que à entrada da área rematou forte sem hipóteses de defesa para Valter.


 Entrou bem, novamente, o Barreirense, na 2ª parte, e Rolo teve nos pés o golo do empate mas nem a recarga encontrou o fundo da baliza do Quarteirense que através de muito sacrifício e luta conseguiu dividir mais o jogo a partir de determinado momento.
 Estava escrito que hoje não era dia do Barreirense. Depois de sofrer um golo no último segundo da 1ª parte, o Quarteirense chegaria, mesmo ao 2ºgolo e num lance onde a infelicidade do guarda-redes Valter acabou por deitar por terra uma possível recuperação no marcador. O lance decorreu aos 67 minutos quando Vila, de muito longe, a cerca de 30/35 metros da baliza, fez um remate em balão apanhando Valter a meio caminho e traído, também, pelo forte vento, o nº1 barreirense não conseguiu desviar a bola sobre a barra, acabando sim, por desviar o esférico para a sua baliza. Ele que tantas vezes já salvou o Barreirense esta época, também pode ter os seus momentos menos bons.


 Entrou mais gente para o ataque no Barreirense, mas o Quarteirense acabou por fechar a 7 chaves todos os caminhos da sua baliza excepção feita a cerca de 10 minutos do final quando o guarda-redes Miguel fez a defesa da tarde num remate à queima de João Filipe.
 A cabeça já não funcionava e os últimos minutos recorreu-se ao futebol directo que em nada deu.
 No final um triunfo algarvio que se poderá aceitar pela eficácia demonstrada pelo Quarteirense, mas de uma coisa temos a certeza: a jogar como jogámos frente a este Quarteirense, não iremos perder mais nenhum jogo frente a esta equipa que consegui-nos vencer duas vezes esta época marcando 5 golos e não sofrendo nenhum.


 Alguma vez teremos que ser nós os vencedores e pode ser que seja já no próximo dia 5 Abril, dia em que iremos "recebê-los" na 1ª jornada da 2ª fase.
 Boa arbitragem de David Spínola, de Lisboa.
 
Ficha do jogo:  
 
Estádio: Municipal de Quarteira
Tempo: Muito vento
Terreno de jogo: Relva muito alta
Árbitro: David Spínola (Lisboa)

 

Quarteirense - Miguel; Vila, Fábio Marques, Trindade, Casolo, Madeira, Carlos Mota, Pedro Lança (Moki 44´), Marquito, Huguinho (Fabinho 63´) e Edy Cunha (Fábio Bota 83´)

 

Não jogaram - Tiago, Lourenço, Fabinho e Marcel

 

Treinador - José Veríssimo

Delegado - Manuel Nobre

 

Marcadores - Carlos Mota (45´+2´) e Vila (67´)

Amarelos - Carlos Mota (34´) e Vila (81´)


Barreirense alinhou com: Valter; Rolo (c), Mauro, Mário e Cansado; Sampaio, João Filipe e Sandro (Célio aos 75´); André Silva (Patrick aos 70´), Júlio (Miguel aos 80´)e Brito
 
Não jogaram: Diogo, Fabinho, Filipe Muendo e Diogo Almeida
 
Treinador: Duka
Treinador-Adjunto: Carlos Fernandes


Amarelo - Mário (85´)


Ao intervalo: 1-0

Final: 2-0


Comentar


Código de segurança
Atualizar

Próximos eventos

sábado, 25 novembro 2017 - 09:00 -10:05 : FCB(B) - Amora(B) (Benjamins Sub-10)
sábado, 25 novembro 2017 - 10:00 -11:25 : FCB(B) - Pinhalnovense(A) (Iniciados B)
sábado, 25 novembro 2017 - 10:30 -11:45 : Leão Altivo - FCB(A) (Infantis Sub-13 Honra)
sábado, 25 novembro 2017 - 10:30 -11:35 : FCB(A) - CRI (Benjamins Sub-11)
sábado, 25 novembro 2017 - 11:45 -13:00 : FCB(A) - Vinhense (Infantis Sub-12)

Últimos comentários

  • Antonio dos Santos
    sobre o que disse Faustino ...

    Ler mais...

     
  • Antonio Marques
    Parece faltar alguma experiencia ...

    Ler mais...

     
  • Francisco
    Boa tarde barreirense. Com tanta ...

    Ler mais...

     
  • Carlos Matos
    Se começou a época já era tempo ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com