Há 13 anos, foi assim...

Barreirense - 0 Sporting - 1 para a Taça de Portugal

Foi num ambiente de euforia, que o Barreirense recebeu o Sporting de Bobby Robson recheado de estrelas, como Figo, Balakov, Valcx, Peixe, Cadete, e quase fez HISTÓRIA.

O Sporting teve de trabalhar muito, no campo «D. Manuel de Melo», diante do Barreirense, para chegar à vitória, por 1-0, golo de Cadete, a três minutos do final de um jogo da Taça de Portugal, que chegou a empolgar, pela luta que se travou no campo. Milhares de barreirenses e sportinguistas, que encheram o velhinho campo, puderam reviver momentos altos do futebol nacional.
Embora, no momento, o Barreirense actuasse na Segunda Divisão, possuía uma equipa muito coesa, jovem, comandados por Norton de Matos, hoje, actual treinador do V. Setúbal.

No Barreirense actuavam, o ainda activo Duca, Luis Miguel, que faria depois carreira de destaque na primeira divisão ao serviço do U. Leiria, e o mítico capitão Hilário, que chegou a actuar no Belenenses na divisão maior.

Contigências do sorteio colocaram frente-a-frente, na quarta eliminatória da Taça de Portugal (primeira em que participavam clubes da I Divisão), Barreirense e Sporting, no reeditar de um confronto que já fez história no futebol português, quando o barreirense era participante activo entre os «maiores» do futebol nacional. Por isso o D. Manuel de Melo reviveu o passado, apresentando-se com uma excelente «moldura humana», que o lotou. O jogo prometia: previa-se o natural «agigantamento» do Barreirense perante um dos «grandes». E foi isso que aconteceu, prendendo o público até aos derradeiros instantes, altura em que se inaugurou o marcador, proporcionando ao Sporting uma vitória suadíssima.

Ficha do Jogo

Jogo realizado a 29 de Dezembro de 1992

Campo D. Manuel de Melo, no Barreiro.
Árbitro:
José Pratas, auxiliado por Lopes da Silva e José Serra, do CA da AF de Évora.
Assistência: cerca de 20 mil espectadores.
Barreirense: Miguel; João Pedro, Duca, Luis Miguel, Diogo,e Alfredo; Hilário; Delgado Granja e Torró; Cosme.
Substituições: Cosme por Terrie (78 m) e Granja por Paulinho (83 m).
Treinador: Norton de Matos
Sporting: Sérgio; Nelson, Carlos Jorge, Peixe e Leal; Valcx, Figo, Cherbacov e Balacov; Juskowiak e Cadete.
Substituições: Amaral rendeu Cherbakov aos 75 m.
Treinador: Bobby Robson.
Ao intervalo: 0-0.
Marcadores: Cadete, aos 87 m.
Acção disciplinar: cartões amarelos para Hilário (9 m) por carga sobre Figo; para Cadete (39 m) por palavras, e para Duca (72 m) por carga sobre Balacov. Cartão vermelho para Cadete (87 m), por acumulação, por festejar o golo junto à vedação.


Declarações de «Sir» Bobby Robson, no final do jogo:

Estes são os jogos que parecem fáceis no papel, mas que são sempre muito difíceis. Nunca pensei noutro resultado que não fosse a vitória, pois era do conhecimento geral que o Sporting era superior ao seu opositor, mas nestes jogos nunca se sabe: é assim em Portugal e é assim em Inglaterra, pois as equipas mias fracas agigantam-se sempre perante equipas mais fortes. A equipa do barreirense lutou muito durante os 90 minutos e foram um bocado infelizes, pois tiveram algumas ocasiões para marcar. Dou os meus parabéns ao Barreirense.


Imagens

Último vídeo

Fabril - 1 x Barreirense - 2

Fotos Adeptos Lus.Açores - Barreirense (jun)

Próximos eventos

Sem eventos

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com