Campeonato Nacional 2ª Divisão B- Zona Sul - 34ª Jornada

Barreirense-0 Marítimo B-0

Faltou um bocadinho assim...




O Barreirense teve uma grande oportunidade de fugir, quiçá definitivamente, ao seu mais directo perseguidor, o Pinhalnovense, que perdeu em Pina Manique por 2-0, depois do empate caseiro a zero frente ao Marítimo B, mas que permitiu ainda assim aumentar a vantagem para dois pontos.
Depois de um bom começo de jogo, bastante solto, circulando bem a bola, o Barreirense tudo fez para não repetir o resultado e a exibição do último jogo em casa frente ao Vasco Gama. Mas a verdade é que o que se temia voltou a acontecer, ou seja, quando apanha adversários fechados no seu meio-campo as dificuldades são mais que muitas, ainda para mais sem os dois melhores marcadores da equipa, Pedro Duarte e Milton.
Sabendo-se disso mesmo, o Marítimo B, organizou-se muito bem no seu sector defensivo, tendo os seus altos centrais demonstrado um grande sentido de entreajuda, nunca permitindo muitos espaços aos avançados barreirenses.
Mesmo assim à passagem dos 10 minutos, surgiu uma boa situação para o Barreirense, num lance em que Paulo Vieira ganha espaço à entrada da área e remata para a defesa para a frente de Bruno, sobrando a bola para o pior pé de Moreno, o esquerdo, que rematou fraco e à figura do guarda-redes madeirense.
Depois deste bom começo, as dificuldades começaram a aumentar, e apesar de defensivamente não ter tido grande trabalho, até porque o Marítimo jogou sem ponta-de-lança, o Barreirense começou a perder a clarividência no ataque tendo apenas Moreno destoado dos seus companheiros, até pela velocidade que imprimia ao seu futebol.
Aos 33 minutos, boa jogada no flanco direito do ataque alvi-rubro, com Vitinha a servir Saavedra com este a ir à linha de fundo para cruzar, Bruno defende para a frente e Moreira não consegue desviar para o golo.
Em cima do intervalo, o Marítimo teve a sua grande oportunidade. Pedro Nunes comete falta à entrada da sua área, e na respectiva marcação, Pita, atira à barra, com Paulo Silva batido.
No reatamento, o Barreirense teve na cabeça de Pedro Nunes, uma boa situação, num livre muito bem apontado por Marco, mas a bola saiu por cima e pouco depois começou a guerra das substituições com Daúto Faquirá a tentar encontrar no banco de suplentes, o ferrolho para abrir aquela povoadíssima defesa madeirense. Tirou o ponta-de-lança Varela e colocou Marco Bicho, deslocando Moreira mais para o centro do ataque e dez minutos depois colocou, em campo, a velocidade de Carlitos, estando na origem da grande oportunidade desta 2ªparte, após um cruzamento seu, a bola foi dominada por Moreno que assistiu para o remate de Saavedra com a bola a tirar tinta ao poste esquerdo de Bruno, que tapado pela muralha de pernas, não viu a bola partir.
Da parte do Marítimo B, o seu técnico, João Luís, tentou refrescar o seu ataque com a entrada de Tiquinho e de Dudu enquanto que pela parte do Barreirense, Daúto Faquirá, surpreendeu toda a gente ao colocar Mauro, um médio-defensivo, a ponta-de-lança, tentando aproveitar a sua capacidade física, embora sem resultados práticos.
Já nos descontos, a emoção subiu de tom com um lance para cada lado. Primeiro foi Niquinho que tentou surpreender Paulo Silva, mas este, apesar de ter deixado a bola bater à sua frente, conseguiu defender e na contra-resposta foi a velocidade de Moreno que quase colocava o Barreirense na frente, mas após ter ultrapassado Hélder, já de ângulo difícil, não conseguiu melhor que o remate cruzado um tudo nada ao lado.
Pouco depois dava-se o final do encontro e o desperdício de mais dois pontos, em casa, perdendo oportunidade de ouro para ir a Loulé mais à vontade.
Boa arbitragem.

Nas cabines:


Daúto Faquirá (treinador do Barreirense):

"Foi um jogo complicado porque o Marítimo jogou fechado procurando surpreender-nos no contra-ataque e nós procurámos, por todos os meios, chegar ao golo e falhámos.
Os adeptos viram que tentámos tudo para vencer e daí a salva de palmas no final do jogo.
Os jogadores estavam um pouco tristes no balneário mas fiz-lhes ver que alargámos a vantagem e faltam menos jornadas para o fim.
Vamos começar a pensar no jogo de Loulé esperando que a finalização seja melhor.
Acabámos por alargar a vantagem em relação aos nossos mais directos perseguidores embora não tanto como gostaríamos mas estamos nesta situação com muito mérito.
O desgaste é muito, o nosso plantel não é muito grande e estamos com menos três jogadores, sendo dois deles os dois melhores marcadores da equipa. Houve outras alturas que não tivemos lesões mas agora temos que superar a situação.
Somos a equipa que mais merece este 1ºlugar e se o Operário não for prestar vassalagem ao Pinhal Novo iremos continuar na frente."

João Luís (treinador do Marítimo B):
"Jogo muito competitivo em que o nosso objectivo era pontuar.
Na casa do líder sabíamos das dificuldades que iríamos encontrar, mas sabíamos também que a pressão iria estar do lado do Barreirense.
A equipa está de parabéns, conseguimos um ponto mas ainda não garantimos a permanência."

Próximos eventos

sábado, 08 junho 2024 - 10:30 -11:45 : FCB: 9 - Comércio e Indústria: 0 (Sub-13 Fut9)
sábado, 08 junho 2024 - 11:45 -12:50 : FCB(B) - Vasco Gama Sines(B) (Sub-11)
domingo, 09 junho 2024 - 11:00 -12:35 : V.Setúbal: 2 - FCB: 0 (Sub-15)
domingo, 09 junho 2024 - 16:00 -17:30 : FCB: 2 - Quinta Lombos: 4 (Sub-15)
domingo, 16 junho 2024 - 11:00 -12:35 : Louletano: 0 - FCB: 2 (Sub-15)
sábado, 22 junho 2024 - 10:00 -11:30 : FCB - Pedra Mourinha (Sub-15)
domingo, 23 junho 2024 - 10:00 -11:30 : FCB - ? (Sub-15)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com