30 ª Jornada, I Divisão AF Setúbal, Barreirense - 3 Comércio e Indústria - 1

110604_barreirense_comercio_industria02Terminar bem, dignificando a camisola

 
O F.C.Barreirense terminou a temporada a vencer, aliás, tal como a havia começado e no mesmo campo: na Quinta do Anjo, que serviu de palco aos nossos jogos caseiros juntamente com o campo da Quinta do Conde, do Rosário e de Paio Pires somando apenas uma derrota nessa condição.
Melhor seria difícil, dizemos nós, pois jogar 30 jogos fora e andar com a casa às costas não ajuda nada. Que venha a Verderena para o ano e aí a conversa será outra. Não é garantia de nada mas lá que é um conforto lá isso é, depois de 4 anos de um lado para o outro.


No último desafio do ano, a aposta de Duka manteve-se e Ulisses foi mais um júnior lançado "ás feras". Aí vão 5.
Sem nada em jogo senão a dignidade, ambos os conjuntos procuraram jogar descontraídos mas cedo se viu que o Barreirense era a equipa que reunia mais e melhores condições de triunfar.
Com Amadeu de "férias", foi o júnior Daniel Lourenço a ocupar a sua posição e só faltou mesmo o golo ao jovem jogador para premiar uma bela exibição. Logo aos 7 minutos, o máximo goleador do campeonato de juniores desmarcou-se, passou pelo guarda-redes e, de forma acrobática, rematou às malhas laterais.
110604_barreirense_comercio_industria00 Á passagem do quarto-de-hora, a jogada mais caricata do jogo: Rossano bate um livre na esquerda, Marquinho cabeceia para a sua própria baliza embatendo a bola na barra, na recarga Valter atira ao poste direito e finalmente a bola é aliviada para canto.
Adivinhava-se o golo barreirense e ele aconteceu aos 21 minutos num grande remate, de pé esquerdo, de André Silva, à entrada da área.
A equipa continuou a acelerar e no minuto seguinte, André Silva desmarca-se e serve Daniel Lourenço mas o passe sai um pouco para trás e não permite a melhor finalização ao jovem dianteiro.
Dos setubalenses nem sombra e não fosse uma "assistência" de André Cansado para o avançado do Comércio e Indústria, Rui Faria, que falhou o chapéu a Diogo e nem noticias de jogadas perigosas dos visitantes tínhamos neste 1ºtempo.
A cinco minutos do intervalo, Rossano cruza da esquerda e Cláudio cabeceia fora do alcance do guarda-redes mas a bola vai bater, pela 3ªvez nos postes da baliza setubalense.
 
Nota 10 para o golo "á Messi" do capitão
 
A 2ªparte iniciou-se de forma pouco esclarecida mas à medida que o tempo decorria, iam surgindo as oportunidades de golo para os homens de Duk110604_barreirense_comercio_industria01a. Apesar disso, foi o adversário a ter a sua melhor ocasião, aos 50 minutos, após passe de Trabuca para Steve que aproveitou a paragem defensiva barreirense para rematar ao lado só com o guardião Diogo pela frente.
Mas, como dissemos anteriormente, a grande maioria dos lances de perigo tinha como alvo as redes setubalenses e assim foi com o isolado Miguel Gomes, aos 58 minutos, para defesa do guarda-redes, o também isolado Daniel Lourenço, aos 63´, que viu João Miguel tirar um golo sobre o risco e o mesmo aconteceu a Varela, aos 66 minutos, num remate a passar a centímetros da barra.
Até que surgiu o 2-0, numa assistência de Daniel para Varela e este, com muita calma, a rematar para o fundo da baliza, aos 69 minutos.
Varela que, pouco depois serviu Pedro Pereira mas o seu passe foi antecipado pelo defesa setubalense que quase fez auto-golo.
Numa jogada de insistência do incansável Daniel, o passe surgiu para o capitão David Martins que perante a subida em linha dos centrais para meter os nossos avançados em fora-de-jogo, se decidiu por uma jogada individual "á Messi" ultrapassando a barreira defensiva e fazendo um chapéu ao guarda-redes Ricardo Cordeiro. Grande golo do nosso capitão, aos 82 minutos.
No dealbar do desafio, o Comercio e Indústria reduziu por intermédio de Rui Faria que aproveitou um cruzamento de Steve para, à boca da baliza, fazer o mais fácil.
Arbitragem sem problemas.
Até pró ano...
 
Ficha do jogo:
 
Campo: Leonel Martins, na Quinta do Anjo
Piso: Sintético
Árbitro: Fábio Varanda
Árbitros Auxiliares: Luis Vaz e Wilson Pereira 
Tempo: Muito calor

Barreirense: Diogo; André Cansado, Valter, Ulisses (Gilberto ao int.) e Miguel Gomes; Bachir (Pedro Pereira ao int.), David Martins (c) e Cláudio; Rossano (Varela aos 59´), André Silva e Daniel Lourenço 
 
Não jogaram: José Carlos, João Nuno, Ivan e Dieb

Treinador: Duka
Treinador-Adjunto: João Renato
 
Cartões Amarelos: Miguel Gomes (28´) e Cláudio (80´)
Golos: André Silva (21´), Varela (69´) e David Martins (82´)
 
Comércio e Indústria: Ricardo Cordeiro; João Miguel, Pedro Santos, Marquinho, Daniel Baião (c), João Martins (Jorge Matos aos 56´ depois André Pinto aos 65´), Rui Faria, Steve, Madruga (Baba aos 72´), Toninho e Trabuca  
  
Cartões Amarelos: Steve (60´), Toninho (72´), Marquinho (86´) e Baba (87´) 
Golo: Rui Faria (87´)  
 
Ao intervalo: 1-0
No final: 3-1   

Próximos eventos

sábado, 01 outubro 2022 - 10:30 -11:45 : FCB - Desp.Fabril (Sub-13 Fut 7)
sábado, 01 outubro 2022 - 10:30 -11:45 : Colégio Atlântico - FCB (Sub-13 Fut 9)
sábado, 01 outubro 2022 - 15:00 -16:45 : FCB - Amora (Sub-19)
sábado, 01 outubro 2022 - 17:00 -18:45 : FCB - Basket Almada (Sub-16)
sábado, 01 outubro 2022 - 18:00 -19:30 : São Roque Faial - FCB (Seniores)
sábado, 01 outubro 2022 - 18:00 -19:30 : Banheirense - FCB (Juvenis)
sábado, 01 outubro 2022 - 21:00 -22:45 : Benfica(B) - FCB (Seniores)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com