II Liga de Honra, 27ª Jornada, Barreirense 4 - Ovarense 0

Moreira Só custou marcar o primeiro

A sete jogos do final do campeonato, o Barreirense consegue a melhor série no campeonato com duas vitórias e um empate, 6 golos marcados e nenhum sofrido, e mantém as esperanças em subir mais uns degraus na tabela.

 

A Ovarense tornou-se no adversário ideal para manter esta boa série de bons resultados, se bem que os 4-0 demonstrem uma supremacia algo exagerada, já que de Ovar veio uma equipa que teve bons períodos em determinados momentos do jogo, e que não merecia tamanha penalização.
Ferreirinha apostou no mesmo onze de Aveiro e parece definitivamente ter-se decidido pelo 4x3x3, depois de um 4x4x2 que não deu os resultados desejados nos primeiros jogos à frente da nau barreirense.


O jogo frente à Ovarense encerrava uma carga de responsabilidade muito grande para os alvi-rubros e talvez reflexo disso, o Barreirense deu 45 minutos de avanço aos vareiros, já que nunca se conseguiu encontrar como equipa e deu mesmo algumas chances para os homens de Tulipa poderem tentar o remate à sua baliza.
Como tal, os primeiros minutos trouxe uma Ovarense atrevida e que fazia deste jogo algo de vida ou de morte, mas os remates vareiros não chegaram a incomodar verdadeiramente Paulo Silva.
De vez em quando, o Barreirense lá chegava à baliza contrária em especial através de remates de longe, tal como aos 10 minutos num grande remate de Saavedra.


O jogo estava cinzento como o tempo, e só voltou a ter alguma emoção à passagem dos vinte minutos num desvio, ao lado, de Dionisío após cruzamento de Pedro Duarte que merecia melhor sorte. Após mais algumas tentativas sem êxito de parte a parte, aos 43 minutos Moreira apareceu isolado à entrada da área vareira e foi derrubado por Carvalho quando este era o último homem, e o árbitro Nuno Almeida quando devia ter expulso o central de Ovar, mostrou apenas o amarelo, provocando um coro de assobios com a sua decisão. Na marcação do livre, Armando desviou com o olhar o remate de Pedro Duarte.


Chegou-se ao descanso e Ferreirinha tentou dar um safanão na equipa com a entrada de Jairson para o lugar de Manuel do Carmo, algo que demorou a fazer o seu efeito mas que após o primeiro golo do Barreirense mostrou-se muito proveitoso.
Com uma entrada mais condizente com a vontade de vencer, Dionisio teve logo no início o golo nos pés mas Armando emendou a falha que havia cometido instantes antes ao não cortar uma bola aérea. Apesar desta maior vontade alvi-rubra, o Ovarense manteve a sua toada, com um futebol de passe curto e que lá ia enervando os associados barreirenses, até que surgiu o ponto de viragem na partida, aos 60 minutos com o cabeceamento de Dionisio após um centro com conta, peso e medida de Marco Airosa, não dando hipóteses a Armando.


Mesmo assim, os vareiros não desistiram e tiveram, mesmo, as suas melhores oportunidades aos 64 minutos com Leandro e André Ferrão a rematarem com muito perigo e aos 67´com um desvio de Hector ao lado, após falha da defesa alvi-rubra.
Depois foi o descalabro visitante, e o Barreirense conseguiu dar a machadada defivitiva a dez minutos do fim após um passe de Moreira para Dionisio, que perante Armando fez o 2-0.
Aos 87 minutos, o melhor golo do desafio, com Hugo Morais, que havia entrado para o lugar de Marco Bicho, a desmarcar na perfeição Pedro Duarte, na esquerda, o capitão cruzou a meia altura aparecendo Moreira a fuzilar Armando.


Três minutos depois, um grande passe em profundidade de Hugo Machado, entrado à pouco para o lugar de Saavedra, colocou a bola nos pés de Moreira que desviou de Armando fazendo o resultado final.
O Barreirense conseguia o seu resultado mais desnivelado do campeonato, mas temos que dar uma palavra de conforto aos jogadores e técnicos da Ovarense pela dignidade demonstrada em campo.
O árbitro Nuno Almeida teve, apenas, a falha de não ter expulso Carvalho no lance atrás referido.

Filme do jogo:

2´- remate de André Ferrão ao lado
3´- remate cruzado, perigoso, de Marcelo Henrique, que Kali cortou para canto
5´- bom trabalho de Moreira, rematando para a defesa de Armando
10´- grande remate de pé esquerdo de Saavedra, à entrada da área, um pouco por cima
11´- remate de Leandro para defesa de Paulo Silva
14´- cruzamento de Nelson e remate de André Ferrão ao lado
17´- remate de Pedro Duarte por cima
18´- excelente cruzamento de Pedro Duarte e Dionisio a desviar ao lado
22´- mais um remate forte de Pedro Duarte por cima
25´- livre de Marcelo Henrique sobre a baliza se Paulo Silva
31´- mais uma tentativa de Pedro Duarte, de livre, mas por cima
36´- remate de Hélder Bruno para a defesa de Paulo Silva
43´- livre de Pedro Duarte, a rasar o poste
Ao intervalo - Manuel do Carmo substituído por Jairson
48´- Armando não consegue aliviar uma bola aérea, Dionisio demora muito tempo e remata para a defesa do mesmo Armando
49´- remate de André Serrão com a bola a bater na defesa barreirense e a sair para canto
53´- tentativa de Hélder Bruno mas à figura de Paulo Silva
54´- jogada individual de Dionisío rematando às malhas laterais
58´- Saavedra substituído por Hugo Machado
60´- Golo 1-0 (Dionísio)
62´- livre na esquerda de Hélder Bruno, em arco, e ninguém desvia, com a bola a sair rente ao poste esquerdo da baliza de Paulo Silva
64´- Leandro remata forte à entrada da área, Paulo Silva defende para a frente onde aparece André Ferrão a rematar cruzado mas ao lado
65´- Marco Bicho substituído por Hugo Morais
67´- livre de Nelson, Paulo Silva não segura e Hector atira ao lado
79´- Golo 2-0 (Dionísio)
81´- contra-ataque do Barreirense com Moreira a desmarcar Jairson que remata cruzado ao lado
85´- remate de Ricardo Jorge ao lado
87´- Golo 3-0 (Moreira)
88´- remate de Pedro Duarte mas ao lado
89´- livre de Ricardo Jorge proporcionando boa defesa de Paulo Silva
90´- Golo 4-0 (Moreira)

 

Ficha do jogo: 

 

Estádio – D Manuel de Mello – Barreiro
Árbitro – Nuno Almeida (Algarve)
Assistentes – Valter Oliveira e Pedro Garcia
4º Arbitro – Ivo Santos

Barreirense – Paulo Silva; Marco Airosa, Kali, João Comboio, Pedro Duarte, Marco Bicho (Hugo Morais 65´), Carioca, Manuel do Carmo (Jairson 45´), Saavedra (Hugo Machado 58´), Moreira e Dionísio.
Não jogaram – Pedro Cardoso, Miguel Ângelo, Marco, Ailton.
Treinador – Ferreirinha
Marcadores – Dionísio (60´e 79´) Moreira (86´e 90´)
Disciplina – amarelos, Saavedra (35´) e Moreira (86´)

Ovarense – Armando; Hector (Renato 82´), Carvalho (Marcelo Costa 76´), Marcelo Henrique (Ricardo Jorge 64´), Luís Miguel, Hélder Bruno, Edgar, Paulinho, Leandro, Nelson e André Ferrão.
Não jogaram – Tiago e Zito
Treinador – Manuel Tulipa
Disciplina – amarelos, Paulinho (25´), Marcelo Henrique (34) e Carvalho (42´)

Intervalo - 0-0

 

Nas cabines:

 
Ferreirinha (treinador do F.C.Barreirense):
"Antes de mais quero dar os parabéns aos jogadores do Barreirense que foram dignos, corajosos e tiveram atitude e por isso o mérito é todo deles.
Foi um jogo de paciência, pois sabíamos que ia ser muito difícil, aliás como são todos os jogos, mas podíamos ter saído para o intervalo em vantagem. Na 2ªparte marcámos e depois acabou por ser mais fácil, conseguindo ter agora vantagem no confronto directo com a Ovarense.
Esta vitória é também para os adeptos que acompanham a equipa para todo lado e tenho a certeza que no próximo jogo em casa vamos ter mais gente ainda.
Sabemos que não ganhámos nada e que temos um trajecto cheio de espinhos pela frente, mas aqui dentro todos temos um espírito vencedor.
Faltam 21 pontos, matematicamente tudo é possível, temos confiança nos jogadores, trabalham muito e bem, e vamos para os Açores para sofrer e para ganhar."

Tulipa (treinador da Ovarense):
"Penso que este resultado desnivelado é falso pelo que as equipas jogaram.
Temos este problema que quando sofremos um golo não conseguimos reagir, derivado a todos os problemas que temos tido.
Estamos numa situação muito difícil, este jogo era crucial para nós, e conseguimos na 1ªparte e a espaços na 2ª, ser uma equipa organizada e que criou lances de perigo, mas animicamente não estamos bem como todos sabem.
Não sei o que hei-de dizer mais acerca da nossa situação, pois não tenho informação de nada, queremos não desvirtuar o campeonato, mas as pessoas têm que parar para pensar pois não vale a pena continuar assim. Ainda hoje chegámos no próprio dia do jogo, às 13h40, e não sabemos se iremos jogar ao Algarve." 

 

Fotos do jogo >>>

Video dos golos >>>  

 

Próximos eventos

sábado, 24 fevereiro 2024 - 09:30 -10:45 : FCB - Seixal 1925 (Sub-15 Femininos)
sábado, 24 fevereiro 2024 - 10:30 -11:35 : Alcochetense - FCB (Sub-11)
sábado, 24 fevereiro 2024 - 10:30 -11:45 : Vasco Gama Sines - FCB (Sub-13 Fut9)
sábado, 24 fevereiro 2024 - 11:00 -12:05 : Monte Caparica - FCB (Sub-10)
sábado, 24 fevereiro 2024 - 11:00 -12:15 : FCB - Lagameças (Sub-12)
sábado, 24 fevereiro 2024 - 14:00 -15:15 : Juv.Sarilhense - FCB (Sub-13 Fut7)
sábado, 24 fevereiro 2024 - 15:00 -16:45 : Juv.Évora - FCB (Sub-19)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com