21 ª Jornada, I Divisão AF Setúbal, O. Montijo - 0 Barreirense - 1

100221mon_bar00Força colectiva na base de triunfo saboroso
 
Para todos aqueles "treinadores de bancada" montijenses, que em vários sites da net anunciavam um vendaval atacante do Olímpico e onde facilmente haveriam de vencer por 5, 6, 7 ou 8 de diferença, apetece dizer o que disse um célebre treinador argentino: "Que lo siguen chupando". A instituição F.C.Barreirense, quase a fazer 100 anos de vida, pode não estar na melhor fase do seu prestigiado historial mas merece, e sempre merecerá, o respeito de todos aqueles que gostam de futebol. Depois, deste desabafo, na qual a instituição Olímpico do Montijo juntamente com os seus directores, treinadores e jogadores não estão envolvidos, vamos ao que interessa: o jogo.
Num campo onde só o Sesimbra havia saído com os 3 pontos, não foram fáceis os primeiros 10 minutos de jogo para o lado alvi-rubro. O Olímpico entrou muito forte no jogo como que ainda no prolongamento do que havia feito na anterior jornada em Setúbal. Explorando as faixas laterais, a equipa da casa aproveitou os nossos erros para criar muito perigo, nomeadamente, com duas grandes oportunidades. Logo aos 6 minutos, num canto de Guedes, a bola foi ter à cabeça de Bruno Costa que atirou contra a barra. Na sequência, após ressaltos e mais ressaltos, a felicidade esteve nas mãos de Diogo que acabou por segurar o esférico. Quatro minutos depois, novo grande susto quando Ricardinho aproveitou uma falha de Miguel Gomes para rematar ao poste direito de Diogo tendo, na recarga, Ricardo André, atirado para fora quando tinha a baliza à sua mercê.
 
Aos poucos equilibrámos
 
Com o passar dos minutos, o nosso colectivo acalmou, e procurou chegar, com qualidade, também à área contrária mas nos dois lances em que Cláudio conseguiu apoiar o ponta-de-lança Valdo, faltou melhor definição na conclusão das jogadas.
O Olímpico dominava mas passou a ter maiores dificuldades na construção das jogadas ofensivas algo que só viria a surgir perto da meia-hora num livre, muito perigoso, apontado por Ricardinho que passou muito perto do poste esquerdo de Diogo e pouco depois, numa iniciativa de Chevela, pela direita, na qual Ricardo André acabou por rematar, fraco, para as mãos do guardião alvi-rubro quando estava em óptima posição para alvejar a baliza.
Os minutos finais do primeiro tempo voltou a proporcionar novo remate com perigo para o Olímpico por intermédio de Ricardo André, que saiu pouco ao lado do poste e também mostrou a melhor oportunidade para o Barreirense na melhor jogada da 1ªparte: Cláudio galgou metros com a bola dominada, derivou para a esquerda do seu ataque onde André Silva colocou ao 2ºposte para a entrada, de cabeça, de Rossano que fez a bola roçar no poste direito de Rodrigues, com este batido.
 
Génio de Vasco Campos veio ao de cima
 
A 2ªparte demonstrou a força psíquica, física e colectiva desta equipa do Barreirense. Com Vasco Campos a dar "show de bola" na organização de jogo, e uma defesa que esteve simplesmente impecável, os alvi-rubros controlaram os acontecimentos acabando por jogar com a ansiedade do adversário que estava "obrigado" a vencer o jogo para não se atrasar na luta pela subida de divisão. Aos 54 minutos assistiu-se a um momento que de grande inspiração por parte de Vasco Campos quando passou por meia equipa do Olímpico fazendo a diagonal da direita para o meio, 100221mon_bar01faltando, apenas, o remate final que saiu ao lado do poste direito de Rodrigues.
Os da casa, mesmo com a entrada da "estrela" da selecção de futebol de praia, Belchior, não conseguia chegar à nossa baliza e porquê? Porque os extremos montijenses não voltaram a ter a liberdade dos primeiros minutos de jogo e o futebol directo esbarrou sempre na concentração que os nossos centrais e médios tiveram até final da partida. Não admirou que André Silva, pegasse na bola, aos 64 minutos, e corresse meio-campo até encontrar a baliza do Olímpico para frente. O primeiro remate até embateu num defesa mas na recarga o nº11 alvi-rubro fez o golo da partida.
 
Controlar e contra-atacar
 
Após o árbitro-auxiliar do lado da central ter sido atingido na cabeça por algo que veio da bancada, o Olímpico do Montijo abriu, ainda mais, a frente de ataque mas a falta de discernimento dos seus jogadores não permitiu mais do que uma verdadeira ameaça de golo após um lançamento de linha lateral que apanhou Wilson distraído e colocou Ricardo André em posição de centrar para a entrada de Chevela que quase encostou para o golo não fosse a atenção de Rúben Marques que atrapalhou o ponta-de-lança do Montijo desviando para canto.
Foi altura de os alvi-rubros terem a oportunidade para aproveitar a subida no terreno dos da casa. Em duas situações, o Barreirense voltou a estar perto do golo, primeiro num livre sobre Vasco Campos que Rossano atirou para as mãos de Rodrigues e depois num contra-ataque de 4 para 2 onde o recém-entrado Jardel não concluiu da melhor maneira.
Os 9 minutos que o jogo teve de descontos acabaram por passar e o Barreirense voltaria a vencer, o que faz com que a equipa alcance 7 vitórias e 2 empates nos últimos 9 desafios, o mesmo é dizer que ainda não perdemos em 2010.
Boa arbitragem num jogo sem casos.
 
Ficha do jogo:
 
Campo: Da Liberdade, no Montijo
Piso: Sintético
Árbitro: Rui Camoesas
Árbitros auxiliares: Pedro Malveiro e Nuno Cruz
Tempo: Nublado com chuva

Olimp.Montijo: Rodrigues; Venâncio, Bruno Costa, Valter, Paulinho (Carlitos aos 66´), Guedes (Plirú aos 57´), Pedro Eugénio, Ricardo André, Valdo (Belchior ao int.), Ricardinho e Chevela
 
Não jogaram: Marco, Jorginho e Zezito
 
Treinador-Adjunto: Hugo Tavares 
 
Cartões Amarelos: Ricardinho (4´), Bruno Costa (68´), Plirú (90´+3´) e Rodrigues (90´+7´)
Golos: -
 
Barreirense: Diogo (c); Wilson, Gonçalo, Rúben Marques e Miguel Gomes; Paulo Andrade, Cláudio e Vasco Campos; Rossano (Varela aos 90´), André Silva (Jardel aos 83´) e Valdo (Rúben Jesus aos 90´+6´)
 
Não jogaram: Carlos Soares, Fábio Santos, Pedro Pereira e Fábio Mira

Treinador: Duka
Treinador-Adjunto: Jorge Ferreira
 
Cartões Amarelos: Valdo (64´), Rossano (75´), Vasco Campos (76´), Paulo Andrade (79´), Diogo (90´+1´) e Cláudio (90´+4´)
Golo: André Silva (64´)

Ao intervalo: 0-0
No final: 0-1

Próximos eventos

sábado, 01 outubro 2022 - 10:30 -11:45 : FCB - Desp.Fabril (Sub-13 Fut 7)
sábado, 01 outubro 2022 - 10:30 -11:45 : Colégio Atlântico - FCB (Sub-13 Fut 9)
sábado, 01 outubro 2022 - 15:00 -16:45 : FCB - Amora (Sub-19)
sábado, 01 outubro 2022 - 17:00 -18:45 : FCB - Basket Almada (Sub-16)
sábado, 01 outubro 2022 - 18:00 -19:30 : São Roque Faial - FCB (Seniores)
sábado, 01 outubro 2022 - 18:00 -19:30 : Banheirense - FCB (Juvenis)
sábado, 01 outubro 2022 - 21:00 -22:45 : Benfica(B) - FCB (Seniores)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com