24 ª Jornada, I Divisão AF Setúbal, Alfarim - 3 Barreirense - 2

Vergonhoso, habilidoso, escandaloso, tendencioso, desastroso, etc, etc, etc...
 
Antes de entrar no comentário ao jogo propriamente dito, queremos referir uma situação que nos merece a nossa repulsa: nós (site) trabalhamos com o intuito de levar, a todos aqueles que gostam de futebol, e que, por este ou aquele motivo, não vão aos campos de futebol, as incidências dos jogos. Acompanhamos o clube para qualquer lado, independentemente da divisão onde estejamos, para que possamos ser o elo de ligação aos sócios, e não só, e para que fiquem a saber o desenrolar dos acontecimentos.

Só que em Alfarim mora um clube diferente, e só entra no recinto os jornalistas com carteira profissional. Como, infelizmente, no nosso colectivo do site não existe nenhum jornalista profissional, foi-nos barrado, pela direcção do Alfarim, o acesso ao recinto pelo que o nosso trabalho só foi possível porque o nosso clube, o histórico F.C.Barreirense e os seus sócios nos merecem todo o respeito. Como tal, em protesto com esta situação, só vista para os lados de Alfarim, não iremos mencionar qualquer nome relacionado com esta colectividade única, quer no comentário ao jogo, quer na ficha de jogo.
 
Em relação ao desafio, como já não bastava esta situação e, ainda, tivémos que aguentar com o autêntico roubo de igreja protagonizado pelo trio de árbitros deste jogo, que mereceram todo o vocabulário menos apropriado com que os adeptos do futebol os brindaram ao longo dos 90 minutos. Foi degradante o que se assistiu dentro das quatro linhas. Este senhor que apitou foi, autênticamente, o 12ºjogador do Alfarim, bem apoiado nas alas por dois extremos que fizeram o que quiseram. 

Enquanto houve jogo, o Barreirense marcou 3 golos: primeiro por Vasco Campos, aos 6 minutos, num grande livre do meio da rua; depois por Rossano, a passe do mesmo Vasco Campos, aos 18 minutos e, finalmente, pelo inevitável Vasco, num outro livre, onde o guarda-redes do Alfarim, deu um frango do tamanho do mundo mas que acabou por não contar porque o sr. que jogava no flanco esquerdo do ataque do Alfarim levantou uma bandeira que tinha na mão e apeteceu-lhe dizer que este golo não contava. 

O que já se notava, acentuou-se cada vez mais, o mesmo é dizer que, o campo inclinou ainda mais, a partir desse lance, e o ritmo de jogo foi imposto pelo motor do meio-campo dos da casa e os respectivos alas que prontamente deram a volta à situação nomeadamente com a amostragem de 7!!! cartões amarelos aos jogadores barreirenses e uma enxorrada de livres à volta da grande área alvi-rubra. Até eu, com a minha barriguinha, teria que aproveitar algumas das bolas que choviam na grande área barreirense e foi isso mesmo que aconteceu ainda durante a primeira parte com o resultado em 2-3, desculpem, 2-2, porque o nosso terceiro golo não contou.

Na 2ªparte, o Barreirense "não esteve em campo". Se a equipa de infantis ou escolinhas jogassem tenho a impressão que faziam melhor que os alvi-rubros seniores e porquê?, perguntam vocês. Porque os nossos jogadores evitaram tocar no adversário e ir ao choque porque estava na cara o que iria suceder. Felizmente que as coisas correram bem para os 14 intervenientes que jogaram com a camisola do Alfarim e o nosso central, Gonçalo Silva, infelizmente para nós, fez o auto-golo do 3-3, ups... desculpem, voltámos a enganar-nos, queríamos dizer 3-2 que haveria de ser o resultado final.

Resumindo, os golos do Alfarim foram todos marcados através de livres muito próximos da nossa área pelo que o espectáculo deprimente que assistimos foi o resultado prático do actuação destas 3 personalidades que gozaram com tudo e com todos. Só assim a equipa da casa conseguiu dar a volta a um jogo onde dificilmente o fariam, se não tivessem sido levados ao colo.

O Barreirense pondera fazer uma exposição à Associação de Futebol de Setúbal.  

Ficha do jogo:
 
Campo: Alfarim, em Alfarim
Piso: Sintético
Árbitro: Acácio Guedes
Árbitros auxiliares: Carlos Hipólito e Rui Ramos
Tempo: Sol e calor

Alfarim: -
 
Não jogaram: -
 
Treinador: -
Treinador-Adjunto: -  
 
Cartões Amarelos: -
Golos: -
 
Barreirense: Carlos Soares; Carlos Marques, Gonçalo Silva, Rúben Marques e Miguel Gomes; Pedro Pereira (Diogo Chaleira aos 75´), David Martins e Vasco Campos; Rossano (Fábio Mira aos 84´), André Silva (Varela aos 75´) e Valdo
 
Não jogaram: André Guerreiro, Fábio Lopes, Amarelinho e Fábio Santos

Treinador: Duka
Treinador-Adjunto: Jorge Ferreira
 
Cartões Amarelos: Carlos Marques (9´), Carlos Soares (11´ e 72´), André Silva (23´), Vasco Campos (32´), Miguel Gomes (41´), Ruben Marques (45´+2´) e Valdo (45´+3´)
Cartão Vermelho: Carlos Soares (72´)
Golos: Vasco Campos (6´) e Rossano (18´)

Ao intervalo: 2-2
No final: 3-2

Próximos eventos

sábado, 01 outubro 2022 - 10:30 -11:45 : Colégio Atlântico - FCB (Sub-13 Fut 9)
sábado, 01 outubro 2022 - 10:30 -11:45 : FCB - Desp.Fabril (Sub-13 Fut 7)
sábado, 01 outubro 2022 - 15:00 -16:45 : FCB - Amora (Sub-19)
sábado, 01 outubro 2022 - 17:00 -18:45 : FCB - Basket Almada (Sub-16)
sábado, 01 outubro 2022 - 18:00 -19:30 : São Roque Faial - FCB (Seniores)
sábado, 01 outubro 2022 - 18:00 -19:30 : Banheirense - FCB (Juvenis)
sábado, 01 outubro 2022 - 21:00 -22:45 : Benfica(B) - FCB (Seniores)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com