11ª Jornada - 1ª fase, CNS, Série H, Barreirense - 2 x Louletano - 0

20151129_barreirense_louletano_15_16Superioridade inicial valeu vitória final

Após duas jornadas em que jogou fora contra dois dos primeiros classificados da tabela classificativa, que se saldaram por uma derrota na Cova da Piedade e um empate em Moura, o Barreirense voltava quase um mês depois, a jogar perante o seu público.
Para enfrentar o Louletano, último classificado que nos tinha vencido por 2-1 na primeira volta, Pedro Duarte apresentou duas alterações relativamente ao jogo de Moura. Carlos Jesus regressava para o centro da defesa para o lugar de Walnei e Amadeu rendia Capitão-Mor na frente do ataque.
Os alvi-rubros entraram muito bem no jogo e logo aos 2', Rúben Guerreiro ultrapassou dois adversário no lado direito do seu ataque e cruzou junta à linha de fundo para o 2º poste, onde apareceu Nélson Torres a cabecear já com pouco ângulo, para uma defesa apertada de Bruno Lúcio.

Estava dado o aviso para uma partida onde o Barreirense entrou a jogar solto, com boa dinâmica e a pressionar a primeira fase de construção da equipa adversária. Essa pressão deu frutos e aos 14', David Pinto recupera uma bola no meio campo e entregou rápido para Amadeu que fez uma abertura primorosa para Rúben Guerreiro, que entrou na grande área algarvia, descaído para o lado direito e rematou ao ângulo do poste mais distante de Bruno Lúcio, marcando um golo de belo efeito.
A defesa do Louletano acusava o golo e pouco tempo depois, aos 15', após um cabeceamento de Rúben Guerreiro para o meio dos centrais algarvios, Amadeu aproveita um mau atraso de um dos centrais a Bruno Lúcio, para fazer um «chapéu» ao guarda-redes algarvio fazendo a bola a passar por cima da trave.
Só aos 21', o Louletano conseguiu chegar à área barreirense, depois de um cruzamento do lado esquerdo do ataque, a defesa do Barreirense corta para a entrada da área, onde apareceu Mesquita a rematar em arco, com perigo, fazendo a bola passar perto do poste da baliza de Kaká.
Perto da meia hora de jogo, livre perigoso assinalado à entrada da área do Barreirense. Olavo remata por baixo da barreira, mas o remate sai fraco para as mãos de Kaká, que defende sem dificuldade.
O Barreirense tinha o controlo total do jogo e a equipa algarvia parecia algo surpreendida pelo desempenho dos alvi-rubros que ameaçavam marcar a qualquer momento e aos 36', após a marcação de um canto apontado por Nélson Torres para o interior da pequena área, Crisanto aparece sem marcação, a cabecear sem impulsão, fazendo o segundo golo para a equipa da casa.
O treinador do Louletano (Eurico Gomes) mostrava-se preocupado com o desnorte da sua equipa e tentava motivar os seus jogadores.
Perto do final da primeira parte, Amadeu sentiu uma fisgada na perna após um pique e depois de ser assistido pela equipa médica barreirense, voltou a reentrar em campo, mas acabou por não recuperar e foi substituído ao intervalo.
Ao intervalo Capitão-Mor entrava para o lugar do lesionado Amadeu, e o técnico do Louletano descontente com a produção da sua equipa, fazia duas alterações de uma assentada. Entravam Nelsinho e Chiquinho (ex-Barreirense) para os lugares de Vila e Vilela.
Até foi o Barreirense a fazer o primeiro remate da segunda parte logo no primeiro minuto, após uma excelente abertura de David Maside para Nélson Torres que dominou bem e rematou de pronto para uma defesa segura do guarda-redes adversário. Três minutos depois, aos 48',  respondiam os algarvios, com Caleb, já dentro da área barreirense e rodeado de defesas, a rematar rasteiro, fazendo a bola sair ao lado da baliza de Kaká. Estes dois lance faziam prever uma segunda parte mais aberta, de parada e resposta, mas não foi isso que aconteceu. Os alvi-rubros jogavam agora mais na expectativa dando a iniciativa de jogo ao Louletano que teve muito mais posse de bola, mas sem nunca criar perigo real para a baliza de Kaká. Nesse período de domínio, o Louletano teve 3 remates, aos 52' 62' e 77', todos de fora da área e sem dificuldade para o guarda-redes barreirense.
Aos 83', o árbitro perdoa a expulsão ao capitão do Louletano, Fausto, ao não admoestar o jogador algarvio com o segundo amarelo, por uma  «gravata» a Rúben Guerreiro, quando este se preparava para entrar na área algarvia pelo lado esquerdo do ataque barreirense. Do livre, resultou um remate forte de Crisanto, mas o guarda-redes do Louletano sacudiu para fora da área.
O jogo encaminhava-se para o seu final quando o árbitro auxiliar levantou a placa com o 6 minutos de compensação!!!? (tempo exagerado quando não houve grandes perdas de tempo). Estes 6 minutos foram o último balão de oxigénio para a equipa do Louletano, que neste período fez aquilo que não tinha conseguido nos 90 minutos, ou seja, criar oportunidades de golo (3) que lhe poderiam ter dado o tento de honra. No minuto 90+1' teve um remate às malhas laterais e de seguida no mesmo minuto e num lance a tirado a papel químico do anterior, mais um remate perigoso que Kaká defende junto ao poste. Aos 90+3', após um pontapé de canto, a bola sai traiçoeira junto à trave e o guarda-redes do Barreirense teve de se aplicar duas vezes, para impedir o tento de honra dos algarvios.
Vitória justa do Barreirense pelo domínio exercido na primeira parte. A arbitragem de Tiago Cordeiro (Beja) não teve influência no resultado mas não ficou isenta de erros.


Ficha do jogo:
Campo: Verderena
Piso: Relvado Sintético
Árbitro: Tiago Cordeiro (Beja)
Árbitros Auxiliares: José Silva e Joel Salvador
Tempo: Sol.

Barreirense: Kaká; Carlos André, Carlos Jesus, Nuno Afonso, Ricardo Bulhão, Crisanto (c), David Maside (Mauro aos 88'), David Pinto, Rúben Guerreiro, Nelson Torres (João Nuno aos 71') e Amadeu (Capitão-Mor ao int).

Suplentes: Pardana, Paulo Matos, Walnei, Mauro, João Nuno, Rafael Almeida e Capitão Mor.
Cartões amarelos: Rúben Guerreiro (71´) e João Nuno (86').
Marcadores: Rúben Guerreiro (14') e Crisanto (36').

Treinador: Pedro Duarte
Treinador-Adjunto: Paulo Filipe


Louletano: Bruno Lúcio; Renan, Vila (Nelsinho ao int), Mesquita, Melo, Vilela (Chiquinho ao int), Caleb, Olavo, Cordeiro, Garrach (Ulisses aos 58') e Fausto (c).

Suplentes: João Santos, Guilherme, Ravera, Chiquinho, Nelsinho, Jorge e Ulisses.
Cartões amarelos: Olavo (14') e Fausto (79').

Treinador: Eurico Gomes

 

Próximos eventos

quarta-feira, 17 abril 2024 - 21:30 -23:00 : Piedense - FCB (Sub-17)
sábado, 20 abril 2024 - 09:00 -10:15 : V.Setúbal - FCB (Sub-12)
sábado, 20 abril 2024 - 09:00 -10:15 : Pinhalnovense - FCB (Sub-13 Fut11)
sábado, 20 abril 2024 - 09:00 -10:25 : FCB - Esc.Fut.Setúbal (Sub-17 Femininos)
sábado, 20 abril 2024 - 10:30 -11:45 : FCB - Esc.Fut.Setúbal (Sub-15 Femininos)
sábado, 20 abril 2024 - 11:00 -12:05 : Charneca Caparica - FCB (Sub-10)
sábado, 20 abril 2024 - 11:45 -12:50 : Pinhalnovense(B) - FCB(B) (Sub-11)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com