II Liga de Honra, 33ª Jornada, Barreirense 0 - Estoril 0

Uns de férias e outros a pensar nelas

Num jogo em que já nada decidia para as hostes barreirenses, mas que garantiu a permanência aos canarinhos, assistiu-se a uma partida sem grandes emoções em que o 0-0 se ajusta ao que se passou.
A nota de destaque neste último jogo em casa, vai para o facto de desde 15 Janeiro que o Barreirense não sofre qualquer golo em casa, somando sete jogos consecutivos e 636 minutos, o que para uma equipa que desce de divisão é nota de saliência.

 

O desafio decorreu sob o lema do equilibro, embora na 1ªparte o Estoril tenha tido um pouco mais de posse de bola, dando a ideia que fez mais para marcar que os alvi-rubros.
Após um primeiro sinal de perigo por parte do jovem barreirense, Bruno Severino, aos 8 minutos, foram os canarinhos que importunaram mais as redes contrárias, em especial o ponta-de-lança, Bernardo Vasconcelos, que a meio da primeira parte, aproveitou um erro da defesa barreirense e atirou, de cabeça, à barra, com o guardião Paulo Silva completamente batido.
O mesmo jogador voltou a ter o golo na cabeça, aos 36 minutos, mas aí foi Paulo Silva que negou o golo ao estorilista, defendo para canto.

Foi uma primeira parte pouco conseguida por parte dos alvi-rubros que só voltaram a incomodar Ernesto já nos descontos, com Marco Airosa a fazer uma chapéu que não saiu com a medida desejada.
Perante um calor de Primavera que já começa a pedir outros tipos de passeio ao domingo, o pouco público presente teve a oportunidade de assistir a uma segunda parte algo diferente da primeira, com o Barreirense a assumir mais o risco e a tentar, em especial através do remate de longa distância, acertar nas redes canarinhos, isto porque o duo Moreira, Dionísio, teve uma policiamento muito apertado por parte dos defesas estorilistas que não permitiram grandes veleidades aos avançados da casa.

Assim, há que realçar o miúdo Bruno Severino, um jogador formado nas escolas barreirenses, e que tem tido oportunidade de mostrar o que vale nos últimos jogos, sendo aposta constante por parte de Ferreirinha, que tentou a sua sorte por 3 vezes, embora não tenha conseguido desfeitear o ex-barreirense Ernesto.

O Estoril, necessitando apenas de mais um ponto para assegurar a manutenção, entrou numa fase de esperar pelo adversário, e pouco ou nada arriscava, em especial depois da entrada de mais um central, Carlos, para o lugar do seu avançado mais perigoso, Bernardo Vasconcelos, e aí o Barreirense não teve o mérito de conseguir aproveitar este recuar do adversário, nunca conseguindo chegar em condições perfeitas para chegar a desfeitear Ernesto.

O jogo arrastava-se com um ataque constante por parte do Barreirense e um despejar de bola para  a frente por parte do Estoril, até que no último minuto dos descontos, Souaidy, teve nos pés a melhor oportunidade da 2ªparte, na marcação de um livre, obrigando Paulo Silva a uma defesa incrível para canto.
Resultado que se ajusta, numa arbitragem sem problemas.

Ficha do jogo:

Estádio – D. Manuel de Mello – Barreiro
Árbitro – Cosme Machado (Braga)
Assistentes – Bertinho Miranda e António Martins
4º Arbitro – Manuel Mota

Barreirense – Paulo Silva; Marco Airosa, Kali, Miguel Ângelo (Ailton 80´), Pedro Duarte, Marco Bicho, Marco (Hugo Machado 55´), Hugo Morais, Bruno Severino, Dionísio e Moreira
Não jogaram – Pedro Cardoso, Baltazar, Manuel do Carmo e Marinho
Treinador – Ferreirinha
Delegado – Rui Pedro
Disciplina – amarelos, Kali (55´) e Ailton (88´)

Estoril Praia – Ernesto; Sérgio Brás, Torres, Bernardo (Carlos 77´), Marco Paulo, Sovaidy, Abel (Vargas 65´), Jorginho, Tomás, Diogo Luís, Tuga e Igor (Miko 77´)
Não jogaram – Fábio e Bruno
Treinador – Litos
Disciplina – amarelos, Sovaidy (74´) e Marco Paulo (83´)

Intervalo – 0-0



Filme do jogo:

8´- excelente passe de Hugo Morais a desmarcar Bruno Severino e o miúdo a rematar com perigo ao ângulo superior direito, com Ernesto a defender para canto
24´- falha da defesa barreirense com Bernardo Vasconcelos a tentar cabecear em chapéu sobre Paulo Silva, mas a bola a ir bater na barra
26´- cruzamento de Diogo Luis e Pedro Duarte a tirar o pão da boca a Igor Souza
29´- remate de Igor Sousa para defesa fácil de Paulo Silva
36´- cruzamento de pé esquerdo de Marco Paulo, cabeceamento de Bernardo Vasconcelos para bela defesa de Paulo Silva para canto
37´- remate de Marco Bicho, com força, mas ao lado
45´+1´- passe Marco Bicho para Marco Airosa, e este à saída de Ernesto tenta o chapéu mas este saí um pouco torto permitindo o corte a Sérgio Brás
51´- remate forte de Hugo Morais, um tudo nada por cima da barra
58´- remate de Bruno Severino, na lateral da área, para defesa segura de Ernesto
59´- Marco substituído por Hugo Machado
62´- nova tentativa do jovem Severino com Ernesto a segurar junto ao relvado
64´- Hugo Machado, descaído pela direita já na grande área, remata muito forte e em boa posição mas por cima
69´- boa jogada do Estoril, com Tuga a esgueirar-se pela esquerda mas Paulo Silva a fazer a mancha
76´- cruzamento perigoso de Hugo Machado mas Dionísio não chega
77´- Miguel Ângelo substituído por Ailton
81´- contra-ataque do Estoril com Tuga a isolar-se mas a demorar muito e a permitir a intercepção de Marco Airosa
82´- livre de Hugo Machado, em zona frontal, mas ao lado
86´- Moreira substituído por Marco Véstia
87´- remate de Bruno Severino mas por cima da barra
90´+1´- remate de Ailton, em boa posição, mas ao lado
90´+4´- livre de Souaidy para grande defesa de Paulo Silva

Nas cabines:


Ferreirinha (treinador do F.C.Barreirense):
"Foi um jogo em que o Estoril veio tentar garantir a manutenção e em que se assistiu a uma 1ªparte onde o Barreirense foi superior e falhámos algumas oportunidades, enquanto que na 2ªparte mantivemos o mesmo nível mas continuámos a não conseguir marcar, apesar de termos arriscado tudo, e os jogadores terem lutado até à exaustão, mas faltou a eficácia no último terço do campo.
Queria deixar uma palavra aos adeptos barreirenses que quer fossem poucos ou muitos, acompanharam sempre a equipa, e especialmente para eles, o Barreirense merecia ficar na 2ªliga"

Litos (treinador do Estoril-Praia):
"Foi um jogo difícil, como já estávamos à espera, pois conhecíamos bem o Barreirense e sabíamos que tem bons executantes.
Temos sido uma equipa que tem tido uma grande atitude mesmo com todos os problemas de jogadores, problemas financeiros e outras coisas mais.
Foi uma temporada muito complicada, e hoje, conseguirmos atingir a manutenção a uma jornada do fim do campeonato, é um feito notável e por isso quero dedicar esta proeza a todos os nossos familiares e amigos.
Acreditámos, sempre, que era possível atingir a manutenção mas não podemos esquecer a entrada de João Lagos e do Dr.Carlos Janela que vieram fortalecer este grupo de trabalho."

 

Fotos do jogo >>>

Fotos dos adeptos >>>

Próximos eventos

domingo, 14 abril 2024 - 09:00 -10:35 : FCB(B) - Palmelense (Juvenis)
domingo, 14 abril 2024 - 11:00 -12:25 : FCB - Juv.Sarilhense (Sub-14)
domingo, 14 abril 2024 - 11:00 -12:35 : Alverca - FCB (Sub-15)
domingo, 14 abril 2024 - 11:00 -12:25 : Costa Caparica - FCB(B) (Iniciados)
domingo, 14 abril 2024 - 12:00 -13:15 : FCB - Alegria Trabalho (Infantis)
domingo, 14 abril 2024 - 12:30 -14:15 : Portimonense - FCB (Sub-14)
domingo, 14 abril 2024 - 15:00 -16:45 : Galitos - FCB (Seniores)

Últimos comentários

  • Carlos Matos
    Exibição pobre para mim que ...

    Ler mais...

     
  • Rui G
    Qual 1904... até isso roubaram....

    Ler mais...

     
  • Jose
    Apenas um relato de um roubo, muito ...

    Ler mais...

     
  • Paulo S
    Uma vez corruptos, corruptos ...

    Ler mais...

Siga-nos no...

RSS youtube facebook twitter

Contactos - www.fcbarreirense.com